Dia da Poesia

 

A Primavera, a Natureza, a Paixão, o Sonho e a Realidade nas comemorações do Dia da Poesia. Um estendal de palavras, cor e poesia que encheu de alegria a nossa escola. Ficam aqui os contributos dos poetas da casa e o olhar de Alberto Caeiro sobre  o tema.

Poema sobre a primavera de Karolina Pinto - 9º 3ª

A Paixão

É vermelha como o fogo,
É uma coisa espantosa.
Sentes-te nas nuvens,
E quando a tens é milagrosa.

É mágica como o infinito,
Está no fundo do coração.
Isto é espantoso,
Este sentimento é a paixão.

Eu sinto-me apaixonado,
Quando reparo, já estou casado.
Quando não é compatível sinto-me gelado,
E quando choro, caio para o lado.

Eu amo-te desde o meu coração,
Agora que reparei, era paixão.
Eu quero-te para sempre, para te ter aqui,
Aqui, no centro de mim.

Daniel Dias e Vitor Mordido – 8º 4ª

. ~«-»~ .

O sonho, a Realidade, a Ilusão

.

Em busca da verdade

Procurando ilusões,

Sonhos, fantasias, sorrisos!

Procurando sem cessar

Essa verdade perdida,

Esquecida ou apenas

Esmagada pelos gritos

De quem através da mentira

Se consegue fazer ouvir!

Desculpem a ignorância

De quem tão cegamente

Apenas vê:

Cinismo, falsidade, hipocrisia

E um dúbio percurso

De insanidade mental!

Mas … e no entanto

Presa a dignidade

De manter a sua.

Podendo assim vislumbrar

O triste retrato social

De quem bebe sofregamente

Sem cessar

A água da ignorância

A água da hipocrisia!

Mas como a sede passa

Ri, totalmente feliz!

Mesmo sabendo que ri

Para uma plateia

De pobres ricos

Sem escrúpulos

Mas ricos pobres

Diplomatas

Que por entre palmas

Lhe dizem:

– É apenas mais um …

Enlouqueceu… o pobre

Infeliz!

Maria Emília M.B.E – Funcionária da EPAN

(28/09/2011)

. ~«-»~ .

Natureza

Por todo o lado eu olho

Só te vejo a ti mãe Natureza

E as flores que recolho

Enchem o mundo de alegria

.

Nesta urbana frieza

Neste mundo sem cor

Tu trazes alegria

.

E com mil e uma cores

Pões tudo em harmonia

Grande verde e robusta

Mãe Natureza divina

O que mais me assusta

É o poder de seres tão linda

.

É lindo o teu encanto

Por entre as folhas e o vento

É interessante como uma paisagem

Nos alivia mais a mente

.

As folhas caídas do Inverno

Foram com o frio que antes era

Renascerão as tuas flores

Na mais linda Primavera

.

Ó grande mãe Natureza

Com o teu poder és insana

Mas serás sempre mais linda

Que a nossa floresta urbana

.

O ser humano quebrou com o tempo

Os laços com a natureza

Pois a mente pensa depressa

E desvanece a clareza

desvanece a razão

Pela qual falo contigo

.

E o vento que cultiva

As sementes do trigo ?

Este Trigo

Que nos faz o nosso pão

Mas se este acabara

Como será que te tratarão ?

.

Verde robusta e formosa

Sem defeitos e com rosas

Sem rancor guardado no tempo

Sem ódio ou raiva por dentro

.

Mas em relação a ti não me engano

Por mais forte que sopre o vento

Nunca guardarás mãe Natureza

O erro do ser humano…

  .

Emilian Bizgu, 9º4ª

. ~«-»~ .

.

A nostalgia da terra-mãe

África, a minha terra linda!

Sou africano com muito gosto,

daquela terra bendita

que está estampada no meu rosto

Vivi lá treze anos

em África dos meus sonhos,

Deixei lá os meus manos

na terra dos meus jovens anos

Kennedy – 7º 4ª

Eu sou africana agora e em qualquer tempo e lugar

onde vou estou com um amigo

vou ali e ele está comigo

África, minha terra silenciosa

de cores despertas

com os pássaros a cantar

e as pessoas encantadas

com o encanto do luar

Samira – 7º 4ª

Tenho orgulho em ser africana

gosto muito da minha terra

gosto de ver o pôr-do-sol

gosto de ouvir a chuva

coisas que dão beleza à minha terra

o meu tesouro

gosto de ver os pássaros, a água, a Lua,

as crianças a brincar e os pais a trabalhar.

A minha terra tem a liberdade!

Nancy Ramalho Soares – 7º 4ª

. ~«-»~ .

.

Frases poéticas soltas

O amor mágico do coração no universo dos olhos

A dor inocente de uma gaivota nas dunas do tempo

A beleza espantosa da flor no ninho da vida

A paz infinita na água de um rio de prata

A beleza azul da Lua no fundo do mar das profundezas

A amizade é o Sol da galáxia mais antiga

A brincadeira musical da criança na montanha do infinito

Guilherme Soares e Heuzildes Pereira – 8º 4ª

. ~«-»~ .

.

POEMAS VISUAIS REALIZADOS PELOS NOSSOS ALUNOS: ver AQUI

 .

A Primavera, segundo Alberto Caeiro. Um conjunto de excelentes declamações por atores portugueses:

.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s