O PÃO-POR-DEUS

Nesta altura do ano cruzam-se várias comemorações e tradições relacionadas com a magia, a morte e os santos. As tradições são diferentes, pois o espírito que as anima não é exatamente o mesmo. Mais cristã e mais portuguesa, a tradição do PÃO-POR-DEUS repete-se no campo e nas cidades, mesmo nas zonas suburbanas como é o caso da nossa. O Halloween com a sua tradição do “Doçura ou Travessura” é a expressão pagã do nosso Dia de Todos os Santos e do dia dos fiéis defuntos, ou Dia dos Finados.  O Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na língua inglesa que significa “a véspera de todos os hallows – santos”) é um evento tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxónicos, com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações pagãs dos antigos povos celtas em honra das suas divindades. A festa do dia de Todos os Santos é celebrada em honra de todos os santos e mártires, conhecidos ou não. A Igreja Católica celebra a Festum omnium sanctorum a 1 de novembro seguido do Dia de Finados a 2 de novembro. Parece que, em qualquer dos casos, se celera o fim de um ciclo e o começo de outro, o que claramente coincide com a chegada e apogeu do outono.

Dois alunos do 5º ano trazem-nos a sua visão do que é o PÃO-POR-DEUS.

Para abrir as apresentações basta clicar nos links abaixo.

5º7-Pão-por-Deus – apresentação realizada pelo RICARDO

5º7- Pão por Deus – apresentação realizada pela LEONOR

.

“Pão por Deus,

Fiel de Deus,
Bolinho no saco,
Andai com Deus.”Ou então:
“Bolinhos e bolinhós
Para mim e para vós
Para dar aos finados
Qu’estão mortos, enterrados
À porta daquela cruz
Truz! Truz! Truz!
A senhora que está lá dentro

Assentada num banquinho
Faz favor de s’alevantar
P´ra vir dar um tostãozinho.”
Quando os donos da casa dão alguma coisa:
“Esta casa cheira a broa
Aqui mora gente boa.
Esta casa cheira a vinho
Aqui mora algum santinho.
”Quando os donos da casa não dão nada:
“Esta casa cheira a alho
Aqui mora um espantalho
Esta casa cheira a unto: aqui mora algum defunto!
……………………..  

.

Em Portugal, no dia de Todos-os-Santos as crianças saem à rua e juntam-se em pequenos bandos para pedir o pão-por-deus de porta em porta. As crianças quando pedem o pão-por-deus recitam versos e recebem como oferenda: pão, broas, bolos, romãs e frutos secos, nozes, amêndoas ou castanhas, que colocam dentro dos seus sacos de pano. É também costume em algumas regiões os padrinhos oferecerem um bolo, o Santoro. Em algumas povoações chama-se a este dia o ‘Dia dos Bolinhos’.

Esta tradição teve origem em Lisboa em 1756, 1 ano após o terremoto que destruiu Lisboa em 1º de Novembro de 1755. Nesse evento morreram milhares de pessoas e a população da cidade – na sua maioria pobre – ainda mais pobre ficou.

Como a data do terramoto coincidiu com uma data com significado religioso (1 de Novembro), de forma espontânea, no dia em que se cumpria o primeiro aniversário do terramoto, a população aproveitou a solenidade do dia para desencadear, por toda a cidade, um peditório, com a intenção de minorar a situação paupérrima em que ficaram.

As pessoas, percorriam a cidade, batiam às portas e pediam que lhes fosse dada qualquer esmola, mesmo que fosse pão, dado grassar a fome pela cidade. E as pessoas pediam: “Pão por Deus”.

Esta tradição perpetuou-se no tempo, sendo sempre comemorada neste dia e tendo-se propagado gradualmente a todo o país.

Fonte: Wikkipedia – http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_de_Todos-os-Santos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s