Brincadeiras de Carnaval

 

 

Por vezes, nas escolas, os alunos costumam pregar partidas uns aos outros conforme é habitual no Carnaval. Mas costumam utilizar brincadeiras perigosas, quase todas com bombinhas e petardos. Mas, antigamente havia outras brincadeiras menos perigosas que os nossos avós costumavam usar.

Deixamos aqui algumas delas.

Divirtam-se!


Badalo

Era colocado nas maçanetas das portas, às altas horas da madrugada e tinha por objectivo acordar os habitantes das casas, levando-os a sair de casa, em trajes de noite, a tirar o badalo, ou até a correrem atrás dos foliões. É uma brincadeira que não se perdeu totalmente, ainda hoje se praticando. O badalo utilizado varia de uma pedra, um saco de areia, uma garrafa de vidro, etc.

Esta brincadeira realiza-se não nos dias de carnaval, mas durante toda a quadra. Ou seja mês, a mês e meio antes do dia de Entrudo.

Portas Amarradas

Colocavam-se dois camarões um de cada lado da porta e amarrava-se por fora, de forma a que quem estava no interior não podia sair.

Brincadeiras de Rua

Mandavam sacos de farinha às pessoas, pedras quentes, etc.

Colocavam-se rabos de papel a quem passava.

Pregavam-se moedas ao chão para que os transeuntes as tentassem apanhar.

Punha-se um pescador a fazer que pescava de cana com rebuçados.

O carnaval é considerado uma das festas populares mais animadas e representativas do mundo. Tem sua origem no entrudo português, onde, no passado, as pessoas jogavam umas nas outras água, ovos e farinha. O entrudo acontecia num período anterior à quaresma e, portanto, tinha um significado ligado a liberdade. Este sentido permanece até os dias de hoje no Carnaval.

Atualmente

  • Existem produtos como as “Bombas de Carnaval”, designadas bombas de arremesso, que são verdadeiros produtos explosivos.
  • Estas bombas estão na causa dos acidentes que ocorrem com maior frequência nesta época festiva originando lesões de maior gravidade.
  • A explosão de uma bomba de carnaval pode provocar ferimentos, fraturas ou queimaduras de dedos ou de toda a mão podendo, nos casos mais graves, provocar amputação de dedos.
  • Estes acidentes acontecem, geralmente, quando se segura a bomba, se acende o rastilho ou se apanha do chão uma bomba que não tinha rebentado.
  • A explosão pode também provocar irritação e abrasão no globo ocular devido ao fumo ou a partículas de pólvora.
  • Outros produtos, tais como bombas de mau cheiro, pós de comichão ou para espirrar, podem provocar alergias e irritações em pessoas sensíveis, especialmente nas crianças, devido à sua composição.

Para passarmos todos um Carnaval mais divertido e mais seguro…

  • Não transportes as bombas de Carnaval, estalinhos, abelhas e foguetões nos bolsos porque podem rebentar com a fricção e o calor.
  • Não aceites bombas, estalinhos, abelhas e foguetões se estes lhe forem oferecidos.
  • Não introduzas bombas de Carnaval em garrafas ou latas, porque podem rebentar e projetar estilhaços, ferindo-o.
  • Não apanhes do chão ou de qualquer outro local, bombas de Carnaval, pois mesmo que pareçam já ter sido utilizadas ainda podem rebentar.
  • Não atires bombas de Carnaval para uma fogueira, porque podem explodir ou aumentar a intensidade do fogo de forma incontrolável.

Fonte: https://www.google.pt/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&ie=UTF-8#q=brincadeiras%20de%20carnaval

http://www.maemequer.pt/desenvolvimento-infantil/crescer/brincar/brincar-ao-carnaval-em-seguranca

Clube de Jornalismo

Gonçalo Marques Rodrigues

5ºE

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s