Museu da Música

Os alunos da EB 1 de Rio de Mouro partilharam connosco um desenho que fizeram quando foram visitar o Museu da Música.

Aqui está ele…  

Anúncios

Visita de estudo ao Museu da Presidência da República

No dia 18 de Novembro de 2010 as turmas 9º1ª, 9º2ª, 9º3ª, 9º4ª, 9º5ª, 9º7ª e a turma dos percursos alternativos do 8º1ª viveram um dia muito diferente… foram visitar o Museu da Presidência da República em Belém. Foi certamente um dia muito divertido e uma experiência a não esquecer!

Visita de Estudo ao CCB e ao Pavilhão do Conhecimento

No dia 14 de Maio de 2010, os alunos do 5º 4 e do 5º 8ª fizeram uma visita de estudo ao Museu Colecção Berardo, no Centro Cultural de Belém, e ao Pavilhão do Conhecimento. Uma vez que os alunos destas turmas encontram-se a estudar a temática ambiental da Política dos 5 R’s, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer a obra da artista plástica, Joana Vasconcelos, exposta no Museu Colecção Berardo, que aborda a reutilização dos materiais como arte. Os alunos destas turmas observaram as obras curiosas desta artista plástica, e pela observação e análise puderam interpretar algumas das suas obras. Depois de um piquenique nos jardins de Belém, os alunos divertiram-se nas várias experiências expostas no Pavilhão do Conhecimento, nas áreas das Ciências e da Matemática. Foi uma experiência muito divertida e gratificante, a qual os alunos irão certamente recordar.

Visita ao Núcleo Saloio da Casa-Museu Leal da Câmara

Dia 28 de Janeiro, visitámos o Núcleo Saloio da Casa-Museu Leal da Câmara. Fomos a pé, acompanhados pela nossa professora e pela professora Solange.

O edifício onde é o Núcleo Saloio da Casa-Museu Leal da Câmara foi a primeira escola primária que abriu no concelho de Sintra. Foi construída com a ajuda de Leal da Câmara para os filhos dos saloios.

Quando chegámos fomos recebidos pelo senhor Victor que nos acompanhou durante toda a visita. Este senhor mostrou-nos vários quadros pintados pelo Mestre Leal da Câmara, pratos de barro, uma salgadeira onde os saloios conservavam a carne de porco com sal, recipientes para guardar e transportar água, um cantil e bordados a ponto cruz com motivos saloios.

Os quadros contam-nos a vida dos saloios: como se deslocavam, divertiam, namoravam, vestiam, o que faziam, o que comiam e bebiam. Um dos quadros diz-nos que na feira das Mercês, que se realizava todos os anos, no Outono, havia um muro onde os jovens namoriscavam. Também aprendemos como faziam o vinho e que as mulheres lavavam a roupa das senhoras ricas, no rio.

Os quadros também nos mostram como se vestiam os saloios naquela época. Os homens vestiam calças remendadas. Os solteiros usavam uma faixa vermelha à cintura, que servia para segurar as calças e para os identificar. Os casados usavam uma faixa preta. Todos eles usavam um barrete como os campinos. As senhoras vestiam saias muito compridas, um avental para não sujar a saia e um lenço na cabeça.

Nas vitrinas do museu, vimos pratos de barro com quadras populares sobre a vida dos saloios, a Rinchoa e a feira das Mercês. Estas quadras estão escritas num português diferente daquele que nós falamos e escrevemos (Rinchoa escrevia-se com acento circunflexo – Rinchôa).

No final da visita fizemos uma actividade de Expressão Plástica com materiais de desperdício (restos de tecidos, botões e lãs). Com esses materiais vestimos um saloio e uma saloia, fazendo colagens.

   

Trabalhos realizados no Atelier de Expressão Plástica

Nós gostámos muito da visita ao Núcleo Saloio da Casa-Museu Leal da Câmara porque aprendemos muitas coisas sobre este pintor e as pessoas que viviam nesta região no princípio do século XX. Gostaríamos de ir à Casa-Museu.

A minha visita de estudo

No dia 1 de Fevereiro, de 2010, numa Segunda-feira, a turma do 3º B foi a uma visita de estudo, pelas 14h00.

Saímos da escola e fomos para o autocarro da Junta de Freguesia, com o professor Pedro, a nossa professora e a professora Sandra.

O motorista do autocarro chamava-se Victor e levou-nos à Biblioteca na Tapada das Mercês.

Durante a nossa viagem, passámos pela rotunda da Serra das Minas e atravessámos a ponte para as Mercês. Vimos a Estação do comboio das Mercês e em frente o Centro Comercial, chamado “Floresta Center”.

Quando chegámos tivemos que aguardar, porque a Biblioteca estava fechada.

Entretanto, abriu a Biblioteca e subimos as escadas.

Havia muitas regras como termos de estar em silêncio, não estragar livros, não correr, não comer, não usar telemóveis, não trazer animais, excepto os cegos.

Havia muitos espaços como o da leitura, Internet e audiovisual.

Logo depois conhecemos a Dona Paula que nos explicou o funcionamento da Biblioteca. A Biblioteca está aberta de Segunda a Sábado, das 14h00 às 20h00.

Para requisitarmos livros da Biblioteca, temos que ter um cartão de leitor. Cada leitor tem que entregar os livros, no prazo de oito a quinze dias.

A senhora Paula ensinou-nos muitos jogos, demos ritmo na leitura da poesia “A Chuva”, fizemos sopa de letras e construímos um texto.

Eu diverti-me muito com as actividades que fizemos.

Texto colectivo da turma do 3º B da EB1/JI Rio de Mouro nº 2 sobre a Visita de Estudo à Biblioteca da Tapada das Mercês